Quais são os prazos para enquadrar no Simples Nacional e como aderir?

Você, contador(a), sabe como é importante manter-se atualizado sobre os prazos e procedimentos para enquadrar as empresas de seus clientes no Simples Nacional. Esse regime tributário pode representar uma grande vantagem para os seus clientes, mas é fundamental compreender os detalhes e os momentos certos para a adesão. Vamos explorar mais sobre isso:

Quais os prazos para enquadramento?

O prazo para solicitar a opção pelo Simples Nacional varia de acordo com a situação da empresa:

  • Empresas já ativas: Se a empresa já está em operação, a solicitação de opção pelo Simples Nacional pode ser feita até o último dia útil de janeiro do ano vigente. Se a opção for aceita, ela retroagirá ao primeiro dia do ano.

 

  • Empresas em início de atividade: Para empresas que estão iniciando as atividades, o prazo para solicitar a opção pelo Simples Nacional é de trinta dias a partir da data do deferimento da inscrição municipal ou estadual.
    É importante observar que não podem ter decorrido mais do que 180 dias da data de abertura constante no CNPJ, para empresas abertas até 31 de dezembro, ou de 60 dias para os negócios abertos a partir de primeiro de janeiro.

Como aderir ao Simples Nacional?

A adesão ao Simples Nacional é realizada exclusivamente pela internet, por meio do Portal do Simples Nacional. É importante que a empresa não tenha pendências tributárias ou cadastrais com nenhum ente federado. Se houver pendências, elas podem ser regularizadas durante o período de solicitação da opção. A [Hasa] pode auxiliá-lo nesse processo, garantindo que todos os requisitos sejam atendidos de forma adequada.

Acompanhamento do processo

É possível acompanhar o andamento do processo de adesão ao Simples Nacional pelo Portal do Simples Nacional. Não fazemos esta solicitação por aqui, porem podemos oferecer suporte durante todo o processo, garantindo que as empresas de seus clientes cumpram todas as exigências e estejam aptas a ingressar no regime tributário simplificado.

Quem pode optar pelo Simples Nacional?

Empresas de pequeno porte e microempresas podem optar pelo Simples Nacional, desde que atendam aos critérios estabelecidos pela legislação.

Quais as vantagens do Simples Nacional?

Optar pelo Simples Nacional oferece diversas vantagens para as empresas, como:

  • Guia de recolhimento unificada: Pagamento simplificado de impostos em uma única guia;

  • Alíquota unificada: Redução da complexidade tributária com alíquotas unificadas;

  • Redução da carga tributária: Possibilidade de redução dos impostos de forma considerável;

  • Emissão e pagamento online: Facilidade na emissão e pagamento da guia do DAS pela internet;

  • Redução de custos trabalhistas: Isenção da contribuição de 20% do INSS patronal, reduzindo os custos com a folha de pagamento.

Não perca os prazos para adesão ao Simples Nacional e aproveite todas as vantagens desse regime tributário simplificado. A Hasa pode facilitar esse processo e garantir que as empresas de seus clientes estejam em conformidade com a legislação.

Clique abaixo para saber mais sobre como podemos ajudá-lo.

Entenda como a Hasa pode simplificar o processo de adesão ao Simples Nacional

Como consultar enquadramento no Simples Nacional?

Banner Consultar Simples Nacional

Simples Nacional: Como consultar o enquadramento e evitar futuros problemas fiscais

Simples Nacional é um regime tributário simplificado que oferece vantagens significativas para micro e pequenas empresas. Se você é contador e deseja orientar seus clientes sobre como consultar o enquadramento no Simples Nacional, este artigo fornecerá informações importantes sobre esse assunto.

 

O que é o Simples Nacional?

Simples Nacional é um regime tributário que unifica o recolhimento de diversos impostos em uma única guia. Essa simplificação visa facilitar a vida das micro e pequenas empresas, reduzindo a burocracia e oferecendo benefícios fiscais.

 

Passo a passo para consultar o Enquadramento no Simples Nacional:

 

  1. Acesse o Portal do Simples Nacional:
    A consulta ao enquadramento no Simples Nacional é realizada por meio do Portal do Simples Nacional, disponível no site da Receita Federal.
  2. Informe os dados da empresa:
    Para acessar as informações específicas da empresa, é necessário informar o CNPJ e a senha cadastrada no portal. Caso ainda não tenha senha, é possível cadastrá-la seguindo as instruções disponíveis.
  3. Verifique a opção pelo Simples Nacional:
    No portal, vá até a opção “Simei – Serviço de Apoio ao Microempreendedor Individual/Simples Nacional”. Lá, é possível verificar se a empresa está enquadrada no Simples Nacional e se atende aos requisitos estabelecidos pela legislação.
  4. Consulte as pendências, se houver:
    O sistema permitirá a visualização de eventuais pendências que podem impedir o enquadramento no Simples Nacional. Caso haja irregularidades, oriente seu cliente sobre como resolvê-las.

Quais os perigos de não consultar o enquadramento?

Pagamento excessivo de tributos

Empresas que não consultam o enquadramento podem acabar pagando mais tributos do que o necessário, impactando a saúde financeira do negócio.

 

Desconhecimento de pendências

A não consulta pode resultar no desconhecimento de pendências que impedem o enquadramento, levando a possíveis penalidades fiscais.

 

Perda de benefícios fiscais

Empresas que não se enquadram corretamente perdem os benefícios fiscais oferecidos pelo Simples Nacional, prejudicando sua competitividade.

A Hasa compreende a importância de orientar seus clientes no processo de enquadramento no Simples Nacional. Nossas soluções tecnológicas e expertise na area Legal e Societária estão alinhadas para oferecer suporte aos contadores nesse desafio, garantindo que seus clientes evitem riscos associados.

 

Conheça todos os nossos serviços

Consultar o enquadramento no Simples Nacional é um passo crucial para garantir benefícios fiscais e evitar riscos para micro e pequenas empresas.

Descubra como a Hasa pode potencializar seu trabalho como contador. Conheça nossos serviços agora!

Como saber o número da Inscrição Estadual do MEI?

Banner Inscrição Estadual Do MEI

Se você é contador(a), sabe que a gestão eficiente das informações é essencial para o sucesso de seus clientes, especialmente para os Microempreendedores Individuais (MEIs). Uma das informações cruciais é a Inscrição Estadual, e saber como encontrá-la pode ser uma tarefa “chata”. Neste artigo, vamos explorar como descobrir o número da Inscrição Estadual do MEI e como a Hasa pode ser sua aliada nesse processo.

 

O que é a Inscrição Estadual para MEI?

Inscrição Estadual é um registro obrigatório para empresas, incluindo MEIs, que têm atividades sujeitas à tributação estadual. Essa inscrição permite que o MEI emita notas fiscais e cumpra com as obrigações fiscais estaduais.

 

Como descobrir o número da Inscrição Estadual do MEI?

1) Acesse o SINTÉGRA (Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços)

O SINTEGRA é uma ferramenta online que fornece informações sobre a situação fiscal das empresas. Para acessar o site, basta procurar por “SINTEGRA” seguido do nome do seu estado no seu mecanismo de busca.

  1. Dentro do SINTEGRA, localize a opção de consulta de Inscrição Estadual. Insira os dados solicitados, como CNPJ e demais informações necessárias.
  2. O sistema apresentará as informações relacionadas à Inscrição Estadual do MEI.
 
2) Consulte o CADESP (Cadastro de Contribuintes do Estado de São Paulo)

Caso seu MEI esteja registrado no estado de São Paulo, o CADESP é uma ferramenta específica para consultas relacionadas à Inscrição Estadual.

  1. Acesse o site do CADESP e escolha a opção de consulta de Inscrição Estadual.
  2. Preencha os dados solicitados, incluindo o CNPJ do MEI.
  3. O sistema exibirá as informações referentes à Inscrição Estadual, proporcionando clareza sobre a situação fiscal do MEI.
 
3) Conte com a Hasa

Para contadores que buscam eficiência e praticidade, a Hasa é a parceira ideal. Nossa plataforma oferece soluções 360º, facilitando o acesso e a gestão de informações importantes, como o número da Inscrição Estadual do MEI.

 

Como a Hasa facilita o processo?

1) Integração simplificada: Com a Hasa, a integração com os órgãos responsáveis pela Inscrição Estadual é simplificada. O contador pode acessar as informações necessárias de forma rápida e eficiente.

2) Acesso centralizado: Todos os dados relevantes, incluindo o número da Inscrição Estadual, estão disponíveis em um local centralizado. Isso facilita a consulta e evita a necessidade de acessar várias plataformas.

3) Atualizações automáticas: A Hasa oferece atualizações automáticas, garantindo que as informações estejam sempre precisas e em conformidade com as mudanças nas regulamentações.

4) Suporte especializado: Contar com a Hasa significa ter acesso a um suporte especializado. Nossa equipe está pronta para ajudar os contadores a utilizar a plataforma da melhor forma possível, garantindo eficiência e tranquilidade.

Saber como descobrir o número da Inscrição Estadual do MEI é fundamental para contadores que desejam oferecer um serviço ágil e eficiente para seus clientes. A Hasa se destaca como uma solução que simplifica esse processo, proporcionando uma gestão integrada e facilitada das informações.

 

Conte com a Hasa para otimizar o seu trabalho como contador(a), aproveitando a praticidade e a eficiência que oferecemos. Descubra como a nossa plataforma pode ser sua aliada na gestão das informações dos MEIs e em muitos outros aspectos contábeis.

Como parcelar as dívidas de uma empresa que consta na Dívida Ativa?

Banner Divida Ativa

A gestão financeira de uma empresa envolve desafios constantes, e em alguns momentos, parcelar dívidas se torna uma estratégia essencial para reorganizar as finanças. Quando a empresa se encontra na Dívida Ativa, o processo pode parecer mais complexo, mas com as orientações certas é possível simplificar essa situação.

 

Entendendo a Dívida Ativa

A Dívida Ativa é composta pelos débitos que não foram quitados e foram inscritos na dívida pública. Esses débitos podem incluir impostos, taxas, contribuições previdenciárias e outros valores devidos aos entes públicos. Quando a empresa tem dívidas nessa situação, é fundamental buscar soluções para regularização com apoio profissional.

 

Por que parcelar é uma opção viável?

Parcelar dívidas na Dívida Ativa pode trazer diversos benefícios, como:

  1. Regularização gradual: O parcelamento permite a regularização gradual da situação fiscal da empresa, evitando complicações legais.
  2. Manutenção da atividade: Com as dívidas parceladas, a empresa pode manter suas atividades de forma mais estável, evitando bloqueios e restrições.
  3. Alívio financeiro: O parcelamento proporciona alívio financeiro ao diluir os débitos em prestações mensais, tornando o pagamento mais gerenciável.

Sabemos que lidar com dívidas de uma empresa que constam na Dívida Ativa pode ser desafiador. Para simplificar esse processo e oferecer um guia prático, preparamos um passo a passo detalhado para ajudar você, contador(a), a orientar seus clientes nesse importante procedimento. Vamos lá?

 

Passo a passo como parcelar as dívidas de uma empresa que consta na Dívida Ativa

  1. Identificação das dívidas: Antes de qualquer coisa, é crucial identificar todas as dívidas que a empresa possui na Dívida Ativa. Acesse os sistemas da Receita Federal e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) para obter uma lista completa.
  2. Levantamento dos débitos: Faça um levantamento detalhado de todos os débitos, incluindo valores, datas de vencimento e possíveis penalidades. Essa etapa é essencial para um planejamento eficiente do parcelamento.
  3. Acesso ao portal de parcelamento: Utilize os sistemas disponibilizados pela Receita Federal ou pela PGFN para acessar o portal de parcelamento. Certifique-se de ter todos os documentos necessários em mãos.
  4. Escolha do parcelamento adequado: Avalie as opções de parcelamento disponíveis e escolha aquela que melhor se adequa à situação da empresa. Considere o número de parcelas, os descontos oferecidos e as condições de pagamento.
  5. Preenchimento dos dados: Complete todas as informações necessárias no formulário de parcelamento. Tenha atenção especial aos dados cadastrais da empresa e aos valores a serem parcelados.
  6. Análise e aprovação: Após o envio do pedido de parcelamento, aguarde a análise por parte da Receita Federal ou da PGFN. Esse processo pode levar algum tempo, então esteja preparado para acompanhar regularmente o status.
  7. Emissão das guias de pagamento: Após a aprovação do parcelamento, serão geradas as guias de pagamento das parcelas. Certifique-se de que seu cliente está ciente das datas de vencimento e valores.
  8. Acompanhamento regular: Mantenha um acompanhamento regular do parcelamento, garantindo que todas as obrigações sejam cumpridas. Isso inclui o pagamento das parcelas em dia e a atualização de eventuais informações cadastrais.

 

Agora que você possui um guia prático sobre como parcelar as dívidas de uma empresa que consta na Dívida Ativa, lembre-se de que a Hasa está aqui para ajudar.

Nosso objetivo é tornar as Contabilidades mais eficientes e garantir que você tenha as ferramentas necessárias para guiar seus clientes de maneira assertiva. Conte conosco!

Como regularizar uma Dívida Ativa da União?

Banner Dívida União

Se você é um Contador e está preocupado com Dívida Ativa da União, do seu cliente está no lugar certo.

A Hasa, é especialista na terceirização do departamento societário para escritórios de contabilidade, e estamos aqui para ajudar você a entender como regularizar uma Dívida Ativa da União bem como outras demandas que seus clientes podem precisar nas empresas

 

O que é uma Dívida Ativa da União?

Primeiro, vamos esclarecer o que exatamente é uma Dívida Ativa da União. Essa é uma dívida decorrente de tributos não pagos que foram inscritos na Dívida Ativa da União, ou seja, são débitos que não foram quitados e agora estão sob responsabilidade da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Essas dívidas podem surgir de diversas obrigações fiscais, como imposto de renda, contribuições previdenciárias, PIS, COFINS e muitas outras. Quando uma empresa não cumpre com suas obrigações fiscais, o valor devido é inscrito na Dívida Ativa, e a partir desse momento, a empresa enfrenta sérias consequências, como a impossibilidade de obter certidões negativas, participar de licitações e até mesmo ações judiciais.

 

Passos para Regularizar uma Dívida Ativa da União

A regularização de uma Dívida Ativa da União pode parecer um processo complicado, mas com a orientação certa, é possível resolver essa situação de forma eficaz. Aqui estão os passos básicos para regularizar uma Dívida Ativa:

  1. Identificação da Dívida: O primeiro passo é identificar todas as dívidas ativas da empresa. Isso envolve a consulta aos órgãos competentes para verificar quais obrigações estão em aberto.
  2. Negociação: Após identificar as dívidas, é possível negociar com a PGFN. Essa negociação pode envolver descontos, parcelamentos e outras formas de pagamento facilitadas.
  3. Regularização: Após chegar a um acordo com a PGFN, é hora de efetuar os pagamentos ou cumprir as condições estipuladas no acordo. Esse é um passo crucial para regularizar a situação da empresa.
  4. Emissão de Certidões: Com as dívidas quitadas ou regularizadas, a empresa pode solicitar a emissão de certidões negativas, que são essenciais para participação em licitações e obtenção de financiamentos.

Além disso, a empresa deve estar devidamente regularizada e ter todas as autorizações necessárias para operar em conformidade com a legislação estadual.

 

Como a Hasa pode ajudar?

Agora que você compreende os passos básicos para regularizar uma Dívida Ativa da União, é importante destacar como a Hasa pode ser uma aliada valiosa nesse processo.

Ao optar pelos serviços da Hasa, você estará economizando tempo e dinheiro. Nossa equipe altamente qualificada conhece a fundo o sistema burocrático brasileiro, o que nos permite agilizar processos de legalização possibilitando que você Contador ou Advogado auxilie o empresário em questões fiscais e tributárias como é a Dívida Ativa da União por exemplo.

Se você é um Contador com clientes nesta condição, já sabe agora o que precisa fazer… Já se você é um empresário procure um Contador de confiança. Sem dúvidas será a melhor escolha nesta situação.

A regularização de uma Dívida Ativa na União pode ser um desafio, mas com a orientação certa e o apoio necessário será possível levantar a empresa novamente e seguir a diante.

Os grandes empresários contam com Contadores eficientes e os Contadores sabem que podem contar com a Hasa Documentos.

Quais são as responsabilidades de um Contador com a empresa?

Banner Responsabilidades de um Contador

Você já parou para pensar sobre o papel fundamental que um contador desempenha no sucesso de sua empresa?

Muitas vezes, subestimamos a importância desse profissional, mas a verdade é que ele desempenha um papel crucial na manutenção da saúde financeira e no cumprimento das obrigações legais de um negócio.

Neste artigo, vamos explorar as responsabilidades de um contador com a sua empresa e como a Hasa está aqui para tornar tudo mais eficiente e fácil no que diz respeito ao Paralegal.

 

  1. Gerenciamento Financeiro Preciso

    Uma das responsabilidades mais evidentes de um contador é o gerenciamento financeiro preciso. Eles são responsáveis por manter registros detalhados das transações financeiras da empresa, incluindo receitas, despesas, pagamentos e recebimentos. Esses registros são cruciais para a tomada de decisões informadas, o planejamento financeiro e o cumprimento de obrigações fiscais.

  2. Cumprimento de Obrigações Fiscais

    Manter-se em conformidade com as obrigações fiscais é uma tarefa complexa e que exige conhecimento especializado. Um contador competente conhece as leis fiscais aplicáveis ao seu negócio e garante que todos os impostos sejam pagos corretamente e dentro dos prazos estabelecidos.

  3. Elaboração de Relatórios Financeiros

    Os relatórios financeiros são cruciais para avaliar o desempenho de sua empresa. Um contador habilidoso é responsável por elaborar demonstrações financeiras, como o balanço patrimonial e a demonstração de resultados. Esses relatórios oferecem uma visão clara da saúde financeira de sua empresa e ajudam a identificar áreas que precisam de atenção.

  4. Planejamento Tributário Eficiente

    Minimizar a carga tributária de sua empresa é uma estratégia importante para maximizar seus lucros. Um contador experiente pode ajudar a identificar oportunidades de economia fiscal e criar um plano tributário eficiente.

  5. Suporte na Tomada de Decisões Estratégicas

    Um contador não é apenas um responsável por números, mas também um parceiro estratégico em seu negócio. Eles podem fornecer insights valiosos e análises financeiras que ajudam na tomada de decisões estratégicas, como investimentos, expansões e aquisições.

 

Simplificando a burocracia com a Hasa

Em resumo, as responsabilidades de um contador com sua empresa são vastas e cruciais para o sucesso a longo prazo. Ter um contador confiável ao seu lado pode fazer toda a diferença.

A Hasa não atende empresários diretamente, mas somos a melhor parceria para que os Contadores possam fazer tudo relatado aqui com maestria.

Estamos aqui para transformar o problema da burocracia em comodidade, e tudo isso pode ser acompanhado em tempo real com nossa plataforma.

Toda empresa é obrigada a ter a Licença de Bombeiro?

A questão da licença do Corpo de Bombeiros é frequentemente levantada quando se trata de segurança no ambiente de trabalho e proteção dos colaboradores, clientes e patrimônio.

Muitos profissionais se perguntam se toda empresa é obrigada a obter essa licença, bem como quais são os procedimentos necessários para a sua obtenção.

Neste artigo, mostraremos as informações necessárias sobre este documento. Vamos a mais detalhes…

Licença do Corpo de Bombeiros e sua importância

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) é um documento emitido pela instituição do Corpo de Bombeiro de sua região que atesta que o estabelecimento está em conformidade com as normas de segurança contra incêndio e pânico.

A obtenção do AVCB não é apenas uma obrigação legal, mas também uma medida essencial para garantir a segurança de todos que frequentam o local.

Veja também| Quem precisa do AVCB em São Paulo?

Obrigatoriedade da Licença do Corpo de Bombeiro

Sobre a obrigação de ter a licença do Corpo de Bombeiros, isso varia de acordo com a legislação estadual e municipal de cada localidade e outros fatores.

No entanto, em muitos estados e municípios, a obtenção do AVCB é exigida para empresas e estabelecimentos conforme esses critérios:

  • Possuir estabelecimento fixo e/ou atividade comercial;
  • Ter um determinado número de público (funcionários e visitantes);
  • Armazenar substâncias inflamáveis ou explosivas;
  • Funcionar em locais de grande concentração de público, como shoppings, teatros, casas de espetáculos, entre outros;
  • Operar em edificações de grande porte ou com sistemas complexos de prevenção e combate a incêndio.

Procedimentos para obtenção do AVCB

Os procedimentos para obter o AVCB podem variar, mas geralmente envolvem os seguintes passos:

  • Projeto Técnico: O primeiro passo é elaborar um projeto técnico de prevenção e combate a incêndio, que deve ser submetido ao Corpo de Bombeiros para análise.
  • Vistoria Técnica: Após a aprovação do projeto, uma vistoria técnica é realizada no estabelecimento para verificar se as medidas de segurança foram implementadas conforme o projeto.
  • Análise Documental: Além da vistoria, são analisados documentos relacionados à segurança, como laudos de sistemas de combate a incêndio, treinamento de brigadistas, entre outros.

E se todas as exigências forem cumpridas, o Corpo de Bombeiros emite o AVCB, atestando que o estabelecimento está em conformidade com as normas de segurança.

Onde emitir a Licença do Corpo de Bombeiros

A licença do Corpo de Bombeiros é emitida pelo Corpo de Bombeiros Militar do estado ou município onde a empresa está localizada.

É fundamental entrar em contato com essa instituição para obter informações sobre os procedimentos, prazos e requisitos exigidos para a obtenção do AVCB.

Nós da Hasa Documentos podemos fazer todo esse procedimento legal. Fale conosco! 

Por fim, a licença AVCB pode ser uma obrigação legal e é uma medida essencial para garantir a segurança de todos que frequentam um estabelecimento comercial ou industrial.

Embora os critérios e procedimentos possam variar de acordo com a localidade, é vital que você esteja ciente da necessidade de obter essa licença.

Aproveite e conheça nossas soluções a respeito desse tipo de licença e outras. Deixe essa burocracia por nossa conta, acesse nossas soluções!

Trabalhar informal ou abrir empresa?

Muitos Brasileiros trabalham na informalidade, mas realmente vale a pena abrir a empresa?

Para você que tem um negócio informal, pode ter complicações judiciais além de perder as vantagens de uma empresa registrada.

Fornecimento de notas fiscais, participação em licitações e melhores condições de crédito são alguns exemplos

Nos acompanhe para mais detalhes…

 

Vantagens da Informalidade

As grandes vantagens de trabalhar na informalidade é a:

  • Menor burocracia para começar, e
  • Economia no início do negócio.

Sim, realmente isso é verdade. E mesmo não sendo o correto teoricamente, muitos negócios começam deste modo pois os empreendedores querem testar sua tese de empreendedorismo antes de legalizar formalmente a empresa.

Concordamos que é um argumento muito válido!

O problema é que em muitos casos, o empresário não legaliza a empresa posteriormente e isso acarreta problemas no futuro.

Como sabemos, lidar com a burocracia é um desafio constante e as vezes caro, embora seja muito necessário.

É importante ponderar sobre as desvantagens de se atuar na informalidade, por isso orientamos todos os nossos leitores a procurarem um Contador de confiança e buscar orientação sobre todas as opções.

 

Vantagens de abrir a empresa

Há diversas vantagens em ter um negócio formalizado, veja algumas:

  • Credibilidade e Profissionalismo

Uma empresa formalizada demonstra seriedade e comprometimento perante clientes, fornecedores e parceiros.

E isso pode melhorar a confiança e a imagem da empresa no mercado.

 

  • Acesso aos Crédito

Empresas legalizadas têm maior acesso às linhas de crédito, e investimentos, uma vez que as instituições financeiras só trabalham com negócios que estejam de acordo com a legislação.

 

  • Emissão de Notas Fiscais

É possível emitir notas fiscais, o que é essencial para a formalização de transações e prestação de serviços.

 

  • Possibilidade de Expansão

Há maiores chances de expandir seus negócios, participar de licitações e buscar novas oportunidades de mercado quando está tudo de acordo.

 

  • Proteção Patrimonial

Ao operar na legalidade, os bens pessoais dos proprietários ficam separados dos bens da empresa. E isso oferece maior segurança patrimonial em caso de complicações financeiras.

 

  • Cumprimento de Obrigações Legais

Com a empresa regular, você irá cumprir com suas obrigações fiscais, tributárias e trabalhistas, e evita multas, sanções e problemas legais mais sérios.

 

Trabalhar informal ou abrir a empresa?

Embora a informalidade possa parecer atraente a curto prazo, no longo prazo, a empresa oferece maior segurança, credibilidade e oportunidades de crescimento.

Vale ressaltar que a decisão depende das suas circunstâncias pessoais e profissionais.

Mas se você busca chegar mais longe, abrir seu CNPJ com um Contador para te apoiar é comprovadamente o único caminho a seguir.

 

Dica extra: Como o Autônomo pode legalizar sua empresa?

Muitos profissionais trabalham para alguma empresa como autônomos, nestes casos abrir uma Pessoa Jurídica simples como o MEI é uma ótima opção!

Temos um artigo com o passo a passo de como legalizar a sua empresa, e temos certeza de que vai te ajudar…

Como o Autônomo pode legalizar a sua empresa?

 

Estamos atentos e gerando conteúdos que possam agregar para todos os negócios do nosso Brasil!

Se você tiver um Contador, nos recomende!

Somos a evolução da Assessoria Paralegal e dominamos quando o assunto é legalização de empresas.

Conheça a Hasa Documentos.

Agora se você é o Contador, não perca tempo! Conheça nossa parceria para terceirizar ao preço mais justo seu departamento societário.  

Conheça nosso Hub e fale com nosso time. Estamos sempre a disposição! Fale conosco

Por que a Microempresa precisa de Contador?

Saiba que uma Microempresa precisa de um Contador não apenas para atender a exigências regulatórias, mas sim para ter mais segurança e organização contábil.

Neste artigo, veja por que é de extrema importância ter uma Contabilidade de confiança ao seu lado. Vem com a gente…

O que é uma Microempresa?

Uma Microempresa é um pequeno negócio que tem dentre suas características um faturamento bruto anual de até R$ 360 mil.

Conforme pesquisas do SEBRAE, de todos os negócios formalizados no Brasil, 99% deles são Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Por isso, é de suma importância ter segurança em suas operações financeiras e contábeis para buscar a sustentação no longo prazo.

Por que a Microempresa precisa de Contador?

Na realidade e em nossa humilde opinião, todas as empresas sem exceção, precisam de Contador.

Mas na teoria uma Microempresa precisa de Contador para atender com suas obrigações perante o Governo. Só não é obrigatório o Contador quando se trata de uma empresa do tipo MEI (Microempreendedor Individual).

O balanço da empresa, os livros Contábeis e alguns outros documentos legais, todos precisam ter a assinatura de um contador com registro no Conselho Regional de Contabilidade para ter validade.

Além disso, muitas empresas precisam enviar demonstrativos e declarações contábeis para o Fisco, sócios, investidores e outros. Nesse contexto, esses registros também precisam da assinatura de um Contador habilitado.

Dito isso, o Contador pode ainda comandar o planejamento financeiro da empresa e ajudar na execução do plano de ação em conjunto com o empresário.

Inclusive estes Contadores Consultivos são o futuro do mercado para nós.

Por que o Contador é tão necessário para a Microempresa?

Nesse tópico vamos a mais detalhes da necessidade prática de um Contador em uma empresa desse porte.

  • Legalização da empresa

A abertura da Microempresa e obtenção do CNPJ exige uma série de processos e envio de documentos que um empreendedor comum costuma não saber como proceder.

É o contador quem dá todo o apoio na abertura dessa empresa, bem como orienta sobre o regime de tributação mais adequado e outros pontos estratégicos para o estabelecimento começar a funcionar.

  • Geração de relatórios

É o contador quem gera os relatórios que mostram os números do negócio, bem como indicadores de rumos financeiros que a empresa precisa tomar para que o negócio continue sendo competitivo.

Então, o trabalho do contador não se limita somente para atender exigência legais, e sim pode ter uma função estratégica.

  • Gestão financeira

O contador pode ajudar com um bom planejamento financeiro, sendo possível organizar as finanças de uma empresa para que ela cresça de modo sustentável.

Por fim, você viu os motivos pelos quais a Microempresa precisa de um Contador.

Aproveite e acesse os serviços legais da Hasa Documentos.

Somos um time especializado em Societário / Paralegal com atendimento exclusivo para escritórios de Contabilidade.

Ao eliminar a burocracia você pode focar na parte estratégica do seu cliente. Fale conosco!

Veja também| Como abrir uma empresa ME?

Como consultar dívidas no CNPJ?

Afinal, como consultar dívidas de um CNPJ? Essa é uma das demandas mais procuradas, e muitos ainda não sabem qual caminho seguir quando há essa necessidade.

Fazer esse tipo de consulta é necessário para que o contribuinte não seja pego de surpresa, para a realização de alguns atos jurídicos ou para que uma empresa possa pleitear uma licitação e afins. Vamos ao passo a passo…

 

Como consultar dívidas no CNPJ?

Para consultar dívidas no CNPJ na Receita Federal é preciso acessar o site do órgão, veja como proceder:

  • Acesse o site da Receita Federal, no campo “Serviços”;
  • Clique em Certidões – emitir certidão de regularidade fiscal;
  • Após clicar em etapas – emitir certidão de regularidade fiscal, serão abertas algumas opções: escolha certidão de pessoa jurídica;
  • Informe o CNPJ e clique em consultar.

Você terá duas alternativas: Consulta de Certidão e emissão de segunda via e Emissão de Certidão nova. Faça sua escolha e o sistema oferece a possiblidade de baixar o documento da consulta em PDF.

Após tentar emitir a certidão e verificar que não foi possível efetuar a solicitação, o próximo passo é acessar o Portal do ECAC. Nesse portal é possível tirar o relatório de pendencias fiscais, onde pode ser dívidas, regularização fiscal, entre outros.

 

Outras formas de consultar dívidas no CNPJ

Para consultar outros tipos de dívidas no CNPJ, observe essas alternativas:

 

·         Dívida Ativa da União

Para ver se há pendências de Dívida Ativa da União, incluindo dívidas de FGTS, acesse o Regularize – Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Em seguida, selecione a opção desejada conforme é mostrada na tela; pode ser necessário realizar um breve cadastro. Há ainda a opção de emitir alguns tipos de certidões relacionadas ao CNPJ desejado.

 

·         CADIN

Outra opção para ver as pendências financeiras ou dívidas de um CNPJ é por meio do CADIN, que é um banco de dados que mostra as pendências diante à Receita Federal.

Para fazer uma consulta como essa, acesse o portal CADIN e faça o login ou use sua senha do Portal Gov.br.

 

·         Consultas no Serasa

O Serasa é um órgão de proteção ao crédito que tem informações amplas a respeito de dívidas de pessoa jurídica e física.

Ao acessar o site da Serasa, você consegue fazer uma consulta do CNPJ da empresa. Para isso, basta fazer um breve cadastro nesse site.

 

·         Consultas de dívidas do MEI

Para consultar pendências relativas ao MEI, acesse o portal do Simples Nacional, no menu superior da tela clique em SIMEI serviços, role a tela e clique em Programa Gerador da DAS para o MEI, clique na “chavinha” que aparece.

Em seguida, informe o CNPJ e CPF e código de acesso.

Na tela seguinte, clique em Consulta Extratos e Pendências na parte superior e informe os demais dados, será informada a pendência do CNPJ.

Lembre-se que fazer essas consultas e regularizar as pendências é importante para não comprometer o nome de uma empresa, evitar pagar altas taxas de juros e para não ter as atividades da empresa suspensas por falta de acesso ao crédito ou outra condição.

Para terminar, você viu como consultar dívidas no CNPJ de uma empresa.

Nós da Hasa Documentos somos especialistas em fazer seu negócio prosperar e ter mais resultados. Conte conosco para esses tipos de consultas e outras necessidades ligadas à parte burocrática da legalização de empresas.

Acesse nosso contato agora mesmo! Deixe a Hasa fazer parte do seu sucesso!

Veja também| Como encerrar um CNPJ com dívidas?